Esta minha poesia // Simples, como o meu valor // São os sopros da magia // Com que descrevo o amor !!! JFC
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Este site contém versos // De variado sabor // São sentimentos dispersos / Refletindo a minha cor !!! JFC
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Blogue especialmente dedicado à minha filha *Marta Castro *a razão da minha vida *
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O caminho

--- 
O caminho que percorro
Pelas ruas sinuosas
Da poesia que faço
É caminho aonde morro
Sempre que as rimas saudosas
Invadem o meu espaço

Morro, porque sinto o frio
Da distância que limita
O longe e o muito perto
Morro, porque este vazio
É lei que nos interdita
De voar em céu aberto

Morro porque sei que a noite
Desce à hora programada
Em jeito de obrigação
Morro sem ter o acoite
Do teu beijo em alvorada
Nas
horas de solidão

26.09.2014

Sem comentários: